Daniel Nogueira

Nome artístico Daniel Nogueira, natural de Coromandel – MG, resido em Brasília desde 1967.

A Partir de 1982 desenvolvi estudos em serigrafia, desenho e pintura. Em 2010 retomei a pintura como forma de expressão, influenciado pela produção do realismo espontâneo, compartilhada em pesquisa com artistas de Brasília, vinculados ao Atelier Lourenço de Bem. No biênio 2017/2018 atuei voluntariamente como presidente da Associação Candanga de Artistas Visuais – ACAV.

Desde 2018 desenvolvo pesquisa de linguagem apropriada a uma pintura contemporânea. Para tanto, busco uma narrativa onde destaco as minhas imperfeições, de forma lúdica e delicada.

A imperfeição Basta

Introdução.

A série A Imperfeição Basta é resultado de uma pesquisa iniciada em outubro de 2018, são vinte pinturas inéditas, com narrativas que tratam dos meus sentimentos intangíveis, da minha entrega ao vazio e da descoberta do inexistente. Delicadas como um paquiderme num galho de cerejeira, as obras assumem as minhas imperfeições e eu assumo as imperfeições de cada uma delas.

A tese se resume ao quanto as imperfeiçoes pictóricas podem comparecer nas obras sem interferir em sua mensagem, em seu discurso. O quanto estas imperfeições colaboram para crias pontes com o expectador.

Meu argumento é de que a imperfeição basta!

Revisão da Literatura.

A Imperfeição aparece como tema de uma narrativa pessoal em três eixos: (1) sentimentos intangíveis; (2) entrega ao vazio; (3) descoberta do inexiste. Esta escolha deu um caráter psicológico na pesquisa, em …

Já demos resposta ao indicarmos as três fontes donde provém nosso sofrimento: o poder superior da natureza, a fragilidade de nosso próprio corpo e a deficiência das disposições que regulam os relacionamentos dos seres humanos na família, no Estado e na sociedade. Quanto às duas primeiras, nosso juízo não pode hesitar por muito tempo; somos forçados a reconhecer essas fontes de sofrimento e a nos resignarmos com a sua inevitabilidade. Jamais dominaremos a natureza completamente, e nosso organismo, ele próprio uma parte dessa natureza, sempre será uma formação transitória, limitada em sua adaptação e em sua operação. Desse conhecimento não se deriva nenhum efeito paralisante; ao contrário, ele indica a direção de nossa atividadeAcesse – Contrato social Sigmund-Freud

Obras